Jogos com personagens históricos fora de Assassin’s Creed

A franquia de sandbox da Ubisoft, Assassin’s Creed, é bem lembrada por usar pessoas, lugares e cenários reais em sua história fictícia. No entanto, não é a única no mundo dos games que utiliza a vida real para criar uma ficção. Anteriormente, já falamos sobre lugares reais presentes em Assassin’s Creed e em jogos da concorrente da Ubisoft, a Rockstar Games. Hoje, falaremos sobre personagens históricos presentes em outros jogos de mundo aberto, que muitas vezes passam despercebidos pelos jogadores.

1 – Khotun Khan, o Kublai Khan de Ghost of Tsushima

Kublai Khan (1215-1294) foi o quinto Grande Khan do Império Mongol e fundador da dinastia Yuan na China. Neto de Genghis Khan, ele unificou a China, estabeleceu uma administração eficaz, promoveu infraestrutura e comércio, e tentou expandir seu domínio para o Japão e o sudeste asiático. Manteve relações diplomáticas com a Europa, sendo descrito por Marco Polo. Sua influência perdura na história chinesa e mundial.

Em Ghost of Tsushima, Kublai Khan está presente com o nome fictício de Khotun Khan. Ele é o principal antagonista e chefão final do jogo. Ao longo da campanha, Khotun Khan impõe diversas provações ao samurai Jin Sakai, que, por sua vez, se torna a maior pedra no sapato do Khan.

2 – Chuva Caíndo, o Touro Sentado de Red Dead Redemption II

O segundo maior blockbuster da Rockstar Games, depois de Grand Theft Auto, também apresenta vários personagens históricos. Arthur Morgan encontra, ao longo de sua jornada, figuras como Marko Dragic (paródia de Nikola Tesla), Leviticus Cornwall (paródia de John D. Rockefeller), Bertram (paródia de Schlitzie), The Boy (paródia de Billy the Kid, apenas no modo online), entre outros… No entanto, falaremos mais sobre a paródia de Touro Sentado (1831-1890), Chuva Caíndo, que teve um impacto maior na campanha principal.

Ele foi um líder proeminente dos Sioux Hunkpapa, conhecido por sua resistência contra a expansão americana no Oeste dos Estados Unidos. Seu papel foi crucial para a vitória dos nativos na Batalha de Little Bighorn em 1876, contra o General Custer. Após anos de exílio no Canadá, retornou, se rendeu e viveu na reserva Standing Rock até sua morte em 1890. Touro Sentado é lembrado como um ícone de resistência indígena e defesa da cultura Sioux.

Em Red Dead Redemption II, o chefe indígena é retratado como um aliado de Morgan e sua gangue. Ele é representado como um líder idoso e pacifista, preocupado em evitar mortes desnecessárias entre os membros de sua tribo. Por outro lado, seu filho, Águia Voando, é seu oposto: impulsivo e determinado a libertar seu povo da opressão dos homens brancos através da guerra, se necessário. Dutch van der Linde explorou esse temperamento de Águia Voando, filho de Chuva Caíndo, para obter vantagem.

Aviso: o vídeo abaixo contém SPOILER do Capítulo 6

3 – Abraham Reyes, o Pancho Villa de Red Dead Redemption

Assim como seu antecessor na ordem cronológica e sucessor no lançamento, Red Dead Redemption de 2010 também apresenta vários personagens históricos, como D.S. MacKenna (paródia de D.W. Griffith), Charles Kinnear (paródia de Wilbur Wright), Nigel West Dickens (paródia de John Pemberton), etc… No entanto, vamos falar mais sobre o guerrilheiro mexicano Pancho Villa (1878-1923), cuja paródia no jogo é Abraham Reyes.

Nascido como Doroteo Arango, foi um líder revolucionário mexicano durante a Revolução Mexicana (1910-1920). Ele se destacou como um líder carismático e habilidoso em táticas de guerrilha, liderando a Divisão do Norte contra o governo de Porfirio Díaz. Villa formou alianças estratégicas, incluindo com Emiliano Zapata, e ficou conhecido internacionalmente após liderar um ataque à cidade de Columbus, Novo México, em 1916. Sua morte em 1923 não diminuiu sua influência duradoura na história e cultura mexicana, sendo lembrado como um ícone da resistência popular.

Em Red Dead Redemption, o rebelde mexicano se torna aliado de John Marston, que viajou ao México para capturar seus antigos colegas de gangue, Bill Williamson e Javier Escuella, em troca da liberdade de sua família, presa pelo governo americano para forçar John a cumprir sua missão. O Reyes apresentado no jogo é uma figura exótica e falastrona, frequentemente se envolvendo em encrencas das quais John o salva. Crítico ferrenho do ditador Agustin Allende (paródia de Porfirio Díaz), quando ele se torna o presidente do México no final do jogo, Reyes revelou ser tão tirano quanto aquele que tanto desprezava anos antes.

Aviso: o vídeo abaixo contém SPOILER do Capítulo 3

4 – Don Salieri, o Al Capone de Mafia

Al Capone (1899-1947) foi um famoso gângster americano durante a era da Lei Seca. Conhecido como “Scarface”, ele dominou o crime organizado em Chicago, envolvendo-se em contrabando de bebidas alcoólicas, jogos de azar e outros crimes. Capone era conhecido por sua violência e enfrentou várias disputas internas e com rivais. Ele foi preso em 1931 por evasão fiscal e tornou-se um ícone do crime nos Estados Unidos, deixando um legado duradouro na cultura popular.

No primeiro jogo da trilogia Mafia, ambientado em Lost Heaven (paródia de Chicago) na década de 1930, Al Capone é retratado no enredo como Don Salieri, o chefe da Família Salieri da qual o protagonista Tommy Angelo se torna parte, prestando serviços para os capangas de Salieri. Salieri é um homem cruel que valoriza muito a lealdade de seus membros e não tolera desobediência ou traição dentro de sua gangue. Ao longo da campanha, ele e o protagonista Angelo se envolvem em intrigas que culminam na queda de Salieri no mundo do crime.

Conclusão:

Para quem já se cansou da franquia Assassin’s Creed ou teve desavenças devido às decisões polêmicas que a Ubisoft vem tomando com sua série principal, estas são as melhores opções de jogos sandbox para um entusiasta de História jogar e apreciar.

One thought on “Jogos com personagens históricos fora de Assassin’s Creed

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *