Red Dead Redemption II – Análise do Melhor Lançamento

Red Dead Redemption II, lançado pela Rockstar Games em 26 de outubro de 2018 para Xbox One e Playstation 4. Consequentemente, em novembro de 2019, chegou ao PC.

É um jogo de ação e aventura em terceira pessoa (sandbox), no estilo de Grand Theft Auto, Assassin’s Creed e The Witcher.

Enredo e Ambientação:

A trama se desenrola no Velho Oeste, um período da história dos Estados Unidos que ocorreu após o término da Guerra Civil Americana, entre os anos de 1861 e 1865. No limiar do século XIX para o XX, vastas áreas dos Estados Unidos permaneciam desabitadas. O governo incentivou os cidadãos americanos a colonizarem essas terras. Isso resultou em conflitos entre os nativos americanos (indígenas) e os colonos de origem europeia, hoje conhecidos como os americanos modernos.

Em Red Dead Redemption II, assumimos o papel de Arthur Morgan, membro e vice-líder da quadrilha de Dutch van der Linde em 1899. Nesse contexto, a civilização americana estava em processo de modernização. A criminalidade e a selvageria eram gradualmente suprimidas devido à Segunda Revolução Industrial (1870-1914), que estava em pleno curso. Semelhantemente às outras gangues, a Gangue de Van der Linde enfrentava um momento arriscado em sua vida no submundo do crime.. A primeira missão, apresentada durante os créditos iniciais do jogo, ocorre após o fracassado assalto ao banco de Blackwater, em West Elizabeth. Conforme mencionado anteriormente, Arthur Morgan é o braço-direito de Dutch. Ele desempenha um papel fundamental na execução dos planos elaborados por Dutch e Hosea Matthews, um dos fundadores da gangue junto a Dutch e Arthur.

Ligação de Red Dead Redemption II com Red Dead Redemption de 2010

Ao longo da campanha de Red Dead Redemption II, testemunhamos o desenvolvimento que resultou em mudanças nas personalidades de vários personagens. Redemption II é uma prequela de seu antecessor, Red Dead Redemption, lançado em 2010 para Xbox 360 e Playstation 3.

Além de Dutch, personagens que já aparecem no título anterior, como John Marston (o protagonista de Redemption de 2010), junto com a sua esposa Abigail e o seu filho Jack. Também o Tio, Bill Williamson e Javier Escuella, reaparecem em Redemption II. Suas personalidades em Redemption II são completamente diferentes das apresentadas em Redemption de 2010.

Muitos aspectos do contexto do jogo anterior são explicados em Redemption II. Como por exemplo: o motivo do rancor que Marston tem por Dutch e o envolvimento do FBI na vida do protagonista, entre outros detalhes.

Minha Opinião Pessoal sobre a História do Red Dead Redemption II

Em minha opinião pessoal, a história de Arthur Morgan é cativante e envolvente. Muitos jogadores (e eu me incluo entre eles) se identificaram com o protagonista Morgan. Ao longo da campanha, ele se vê leal a Dutch van der Linde e concorda com todos os ideais de seu mentor sem questionar.

Porém, à medida que a história avança, ele percebe que o homem que tanto admirava era falho e cometia vários erros, inclusive atitudes duvidosas. Durante o meio para o final da campanha de Redemption II.

A vida de Arthur Morgan muda após descobrir que está com a saúde debilitada e próximo da morte. Esse é o ponto de virada na história do protagonista. Ele começa a corrigir os erros que cometeu durante sua vida como criminoso, o que justifica o nome do jogo, Red Dead Redemption. Cuja tradução literal para o português significa Sangue, Morte e Redenção.

Jogabilidade:

Red Dead Redemption II

Mapa do Game e Vida Selvagem

Assim como em Grand Theft Auto, tanto o Red Dead Redemption de 2010 quanto o de 2018 ocorrem em versões dos Estados Unidos que fazem paródias do mundo real. O estado de Ambarino, composto por florestas boreais, equivale à Região Norte dos Estados Unidos, incluindo os estados da Dakota do Sul, Dakota do Norte, Wyoming, Idaho e Montana.

O estado de Leymone, uma região pantanosa com clima úmido, representa a região Sul dos Estados Unidos, compreendendo os estados da Luisiana, Mississípi, Alabama, Arkansas e Leste do Texas. Já New Hanover, cujo bioma é semelhante à região das Grandes Planícies da América do Norte, corresponde à região do Centro dos Estados Unidos, abrangendo os estados de Missouri, Kansas, Oklahoma e Colorado.

West Elizabeth e New Austin, que já apareceram no Red Dead Redemption de 2010, representam uma região desértica que faz fronteira com o México, equivalendo ao Extremo Sudoeste dos Estados Unidos, que inclui o Oeste do Texas, Novo México, Arizona e Sul da Califórnia.

Cada uma dessas cinco regiões é única e possui sua própria flora e fauna características. Por exemplo, grandes predadores como jacarés são encontrados apenas nos pântanos de Leymone, enquanto os ursos habitam exclusivamente as florestas frias de Ambarino. Para se proteger do frio, o jogador deve agasalhar-se ao viajar para regiões onde neva, enquanto em regiões desérticas, as altas temperaturas podem reduzir a estamina do jogador.

Inteligência Artificial

Um dos fatores que tornam a jogabilidade de Redemption II imersiva é a inteligência artificial que dá vida aos NPCs. Cada NPC tem sua própria rotina e, muitas vezes, enquanto viajamos pelo mapa, surgem missões secundárias onde podemos ajudar e descobrir histórias e curiosidades sobre cada personagem presente no jogo. Obviamente, por ser um jogo do Velho Oeste, há a presença de cavalos como meio de transporte para o jogador se locomover. Além disso, carroças, trens, barcos e balsas, e um arsenal de armas composto por revólveres, pistolas e espingardas que são características daquela época, estão presentes no jogo.

O jogo também apresenta um sistema de reputação, baseado nas interações do jogador com os NPCs ao longo da campanha. Um medidor de honra avalia a conduta do jogador; se a honra for baixa, os NPCs serão hostis, enquanto uma alta honra resultará em tratamento cordial e, às vezes, em recompensas por parte dos personagens do jogo. Missões secundárias dentro do jogo podem elevar ou diminuir a honra do jogador. Por exemplo, caçar recompensas, que envolve a captura de outros criminosos para entregá-los às autoridades locais, aumentará a honra do jogador, ao passo que atividades como roubo de carroças e assaltos a trens a reduzirão.

Considerações Finais:

Apesar de não ter ganhado o título de Game of The Year no ano de seu lançamento em 2018, perdendo para God of War, Red Dead Redemption II é considerado um dos melhores jogos já feitos, se não o mais bem trabalhado para a geração de Xbox One e PlayStation 4, e dificilmente será superado tão cedo. Sua nota média de acordo com o Metacritic é 9,5, enquanto outros analistas o classificam com 10. Geralmente, é altamente avaliado pelo público, e esse é o motivo pelo qual o preço do jogo continua alto mesmo após quatro anos de seu lançamento em 2018, custando em média 300 reais fora de promoção.

Aviso: o vídeo abaixo contém SPOILER do Capítulo 6

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *