Porque Raziel só atravessa grade no mundo espectral? 

O poder mais curioso da série Legacy of Kain: Soul Reaver, e o motivo pelo qual Raziel só consegue usá-lo no mundo espectral, podem ser explicados? 

SOBRE O PODER DE MELCHIAH 

Todo fã de Soul Reaver já deve ter notado a diversidade de poderes presentes no jogo. Entre eles, um se destaca em minha opinião como o mais curioso. Talvez você concorde comigo, ou talvez ache outro dom mais interessante. De qualquer forma, a escolha é sua, seja o poder de Melchiah, Rahab, Dumah, Turel ou Zephon 

Já exploramos bastante esse assunto em nosso canal, mas à medida que aprofundamos nossa pesquisa, novas interpretações sobre a dinâmica do jogo surgem. Um poder que desperta especial interesse em mim é o dom de Melchiah. Você pode se perguntar: o que o torna tão especial? Acredite, meu nobre, as respostas são muitas e intrigantes.

No Legacy of Kain, o poder de Melchia concede a ele a capacidade de atravessar grades. Mas você já reparou que, ao fazê-lo, ele também adentra o mundo espectral por alguns segundos? Será que isso foi um erro de roteiro ou programação, ou há algo mais profundo a ser desvendado?

Sim, é plausível. Acredito que já mencionei isso em algum vídeo anterior. Mas, mesmo que não seja o caso, e imaginemos que essa encenação seja real, seria possível apresentar uma explicação plausível sem recorrer a invenções fantasiosas? 

COMO FUNCIONA 

Compreendendo o funcionamento do poder de Melchia em Soul Reaver

Para desvendarmos os mistérios do poder de Melchia, vamos analisá-lo em seu contexto dentro do jogo. Em Soul Reaver, o vampiro Melchia desenvolve a habilidade de atravessar grades, certo?

Até aí tudo bem. Mas quando Raziel absorve essa habilidade, ele também consegue atravessar grades, com um porém: ele só pode fazê-lo no mundo espectral. Isso difere dos outros dons que ele obtém, como:

  • Zephon: permite andar pelas paredes;
  • Rahab: permite nadar;
  • Turel: permite disparar um poder cinético;
  • Dumah: permite envolver algo com uma faixa.

Surge então a dúvida: por que o poder de Melchia funciona de forma diferente?

Ao contrário dos outros dons que funcionam no mundo físico, o poder de Melchia só funciona no mundo espectral. Será que há uma explicação para essa diferença?

Analisando o poder de Melchia em Soul Reaver: Uma nova perspectiva

Em um vídeo antigo do canal, sugeri que o poder de Melchia atravessar grades funcionava por causa de uma momentânea fragilização das barreiras do mundo espectral. Essa interpretação, embora não necessariamente errada, abre espaço para uma análise mais profunda baseada em elementos do jogo.

Em outro vídeo, mencionei a ideia de que Melchia só podia ferir Raziel adentrando brevemente no mundo espectral. De fato, isso acontece no jogo, e, ignorando falhas de roteiro ou programação, podemos explorar essa lógica.

O poder de Melchia parece ter raízes no mundo espectral. Ele consegue atravessar grades e até ferir Raziel, sugerindo que, por um instante, ele “dobra” seu corpo físico para atravessar e, ao retornar, o corpo se recompõe. Tudo isso acontece em frações de segundo, evitando a completa separação da alma.

Essa hipótese se sustenta quando observamos a morte de vampiros. Sua alma transita rapidamente para o mundo espectral e, se o corpo não for destruído, pode retornar. Exceções são mortes por luz solar, fogo e, possivelmente, água, quando o corpo apodrece.

Um exemplo claro é quando Raziel devora a alma de um vampiro: o corpo é instantaneamente destruído. Caso contrário, o vampiro pode retornar, como nos casos de Dumah e outros empalados.

Alguém poderia argumentar que Kain utiliza um princípio similar com o poder da Névoa. No entanto, o poder da Névoa não o transporta para outra dimensão para funcionar. Acredito que tal poder foi adquirido por um artefato em Blood Omen (jogo que recomendo fortemente!).

A Fascinante Mecânica da Regeneração de Melchiah em Soul Reaver

Em Soul Reaver, observamos um fenômeno curioso: quando um vampiro é devorado, seu corpo se dissolve instantaneamente. Essa característica abre caminho para uma intrigante teoria sobre o poder de Melchia de atravessar grades.

Hipótese: Melchiah aprendeu a controlar a decomposição e regeneração de seu corpo, permitindo-lhe atravessar grades e até mesmo se proteger de ataques.

Análise:

  • Decomposição instantânea: Ao ser devorado, a alma de um vampiro é instantaneamente separada do corpo, levando à sua decomposição imediata.
  • Controle da decomposição: Melchiah, por outro lado, parece ter dominado a habilidade de controlar esse processo. Ele pode iniciar a decomposição de partes do seu corpo por um curto período, permitindo que ele passe por espaços estreitos como grades.
  • Regeneração rápida: Ao retornar ao mundo físico, Melchiah rapidamente regenera as partes decompostas de seu corpo. Essa regeneração, no entanto, não é instantânea, exigindo que ele realize a façanha em segundos para evitar a morte.
  • Limitações: Essa habilidade não é perfeita. Se Melchiah demorar muito para se regenerar, seu corpo pode sofrer danos irreversíveis, levando à sua morte.

Evidências do jogo:

  • Observação da cena em que Raziel devora um vampiro: O corpo do vampiro se dissolve instantaneamente, reforçando a ideia de que a separação da alma causa decomposição imediata.
  • Momentos em que Melchia atravessa grades: Observe como o corpo de Melchia se contorce e parece se dissolver momentaneamente ao passar por grades, sugerindo a ativação da decomposição controlada.

Você sabia que é possível recolocar um membro amputado? Pois é, isso é possível, mas é preciso ser rápido e preservá-lo, para que isso seja possível Mas não vai fazer isso aí não rapaz..

A Fascinante Manipulação Molecular de Melchiah em Soul Reaver

Mergulhando na intrigante habilidade de Melchiah de atravessar grades em Soul Reaver, propomos uma teoria inspirada no processo de decomposição e regeneração vampírica: a manipulação molecular controlada.

Hipótese: Melchiah domina a arte de separar e recombinar suas moléculas momentaneamente, permitindo-lhe atravessar objetos sólidos e se recuperar de ferimentos rapidamente. Essa habilidade, no entanto, exige a conexão contínua de sua alma a pelo menos uma parte de seu corpo físico.

Mecânica:

  • Desmantelamento molecular: Para atravessar grades, Melchiah desmantela temporariamente as moléculas de uma parte de seu corpo, permitindo que ele passe por espaços estreitos.
  • Restauração instantânea: Ao retornar ao mundo físico, ele rapidamente recombina as moléculas, restaurando seu corpo com precisão.
  • Conexão vital: A alma de Melchiah atua como um “fio condutor”, mantendo a coesão das moléculas durante o processo. Se a alma se desconectar totalmente do corpo, a regeneração se torna impossível.

Evidências:

  • Observações em combate: Observe como o corpo de Melchiah se contorce e parece se dissolver momentaneamente ao passar por grades, sugerindo a separação e recombinação molecular.
  • Vulnerabilidade em combate: Explore a possibilidade de causar danos enquanto Melchiah estiver em processo de recombinação, explorando essa fragilidade.
  • Limitações: A habilidade de Melchiah não é perfeita. Se ele demorar muito para se recombinar ou sofrer danos excessivos, seu corpo pode se desintegrar completamente.

Relação com o mundo espectral:

  • Origem da essência: A teoria sugere que a habilidade de manipulação molecular de Melchiah está intrinsecamente ligada ao mundo espectral, onde a essência das almas reside.
  • Funcionamento no mundo físico: Para funcionar no mundo físico, Melchiah precisa de um corpo estável. A alma, por si só, não possui a coesão molecular necessária para realizar a manipulação.
  • Dificuldades de Raziel: Raziel, por outro lado, enfrenta desafios ao utilizar o poder de Melchia no mundo físico devido à fraqueza de seu corpo espectral. A matéria que ele utiliza para se materializar é instável e se desfaz facilmente, limitando sua capacidade de manipulação molecular.

As Limitações do Poder de Melchia para Raziel em Soul Reaver

A teoria da manipulação molecular controlada, proposta para explicar a habilidade de Melchiah de atravessar grades em Soul Reaver, apresenta implicações intrigantes para Raziel.

Cenário hipotético: Se Raziel tentasse utilizar o poder de Melchia para atravessar uma grade, seu corpo espectral se desintegraria ao ser desmantelamento em moléculas. No entanto, a restauração seria inviável, pois Raziel, diferentemente de Melchiah, não possui um corpo físico estável para se recompor.

Mecânica de Raziel:

  • Materialização: Raziel se materializa no mundo físico através de portais ou utilizando cadáveres como hospedeiros.
  • Matéria instável: A matéria espectral que Raziel utiliza para se materializar é instável e se desfaz facilmente, limitando sua capacidade de manipulação molecular.
  • Ausência de corpo físico: Raziel não possui um corpo físico fixo no mundo físico, como Melchiah. Isso impede a recombinação molecular completa, tornando a restauração inviável após a desintegração.

Consequências:

  • Impossibilidade de atravessar grades: Raziel não conseguiria atravessar grades utilizando o poder de Melchia da mesma forma que Melchiah. A desintegração de seu corpo espectral o levaria à morte.
  • Dependência de portais e cadáveres: A necessidade de portais ou cadáveres para se manifestar no mundo físico limita as opções de Raziel ao utilizar o poder de Melchia.

A teoria da manipulação:

A teoria da manipulação molecular controlada, embora intrigante, evidencia as limitações de Raziel ao utilizar o poder de Melchia em Soul Reaver. A ausência de um corpo físico estável impede a recombinação molecular completa, tornando a desintegração irreversível e inviabilizando a travessia de grades da mesma forma que Melchiah.

Explorando as Falas do Ancião e a Mecânica de Melchiah em Soul Reaver

As palavras do Ancião para Raziel em Soul Reaver, sobre a capacidade de abandonar o corpo físico para entrar no mundo espectral, oferecem pistas intrigantes para compreender a mecânica do poder de Melchia.

Análise Comparativa:

  • Raziel: O Ancião sugere que Raziel, sendo um espectro, pode abandonar seu corpo físico e entrar no mundo espectral à vontade. Essa habilidade se conecta à sua natureza espectral e à capacidade de se materializar através de portais e cadáveres.
  • Melchiah: No caso de Melchiah, a situação se inverte. Ele não é um habitante nativo do mundo espectral e, portanto, não pode abandonar completamente seu corpo físico. Sua breve passagem para o mundo espectral para atravessar grades é possível pela manipulação molecular controlada, mas exige a conexão contínua com seu corpo físico.

Limitações de Melchiah:

  • Tempo no mundo espectral: A permanência de Melchiah no mundo espectral é limitada. Seu corpo físico não pode se desprender totalmente da alma por muito tempo, exigindo um retorno rápido ao mundo físico para evitar a morte.
  • Abandono do corpo espectral: Melchiah, assim como Raziel, pode abandonar seu corpo espectral a qualquer momento. No entanto, as consequências para Melchiah são mais severas, pois ele precisa retornar ao seu corpo físico para sobreviver.

Coerência narrativa:

A comparação entre as habilidades de Raziel e Melchiah, à luz das palavras do Ancião, reforça a coerência narrativa de Soul Reaver. As diferenças nas mecânicas de cada personagem refletem suas origens e naturezas distintas, aprofundando a riqueza do universo do jogo.

PAREDE SÓLIDAS 

Desvendando os Segredos da Travessia Espectral de Melchiah em Soul Reaver

Lembram-se de como mencionei em um vídeo anterior que as paredes do mundo espectral em Soul Reaver são tão sólidas quanto as do mundo físico? Essa característica crucial explica a habilidade única de Melchiah de atravessar grades: ele adentrava brevemente o mundo espectral, atravessava a grade e retornava ao seu corpo físico, que se restaurava automaticamente.

Agora, compreendemos por que o único poder adquirido por Raziel em Soul Reaver não funcionava no mundo físico: ele foi projetado para funcionar no mundo espectral. Para isso, Raziel precisaria se desprender de seu corpo, desmaterializando-se e se materializando do outro lado da grade.

O Ancião, detentor de profundo conhecimento, reconhecia essa limitação e entendia o funcionamento desse poder, pois Melchiah foi o único a dominá-lo. (Sim, o menor da turma, mas o mais promissor!) Uma análise cuidadosa revela que essa lógica faz tanto sentido quanto a soma de 1 + 1 = 2.

Zephon, como podemos observar, também demonstrava interesse nesse poder e buscava compreendê-lo.

Uma versão mais aprimorada dessa habilidade é vista em Soul Reaver 2, onde Raziel viaja cerca de 100 anos no futuro e presencia demônios transitando livremente entre os mundos espectral e físico. O Ancião (deus ancião de Legacy of Kain) também possui essa mesma capacidade.

Vale salientar que Melchiah dedicava-se aos estudos dos poderes do submundo, como evidenciado na série Nosgoth, que infelizmente teve seus servidores encerrados. Recomendo assistir a série em nosso canal, pois em breve disponibilizaremos esses artigos aqui.

Compartilhem suas opiniões sobre essa pesquisa nos comentários! Faz sentido para vocês? Consegui auxiliar em algo neste vídeo? Vamos aprofundar essa discussão em nossa comunidade!

Artigo feito em vídeo em nosso canal
Menkay

Estudou na instituição Leonardo Da Vince, cursou Tecnólogo de Segurança do trabalho, fez Design no CETEB, Amante de literatura e Criador do canal do Menkay, sua paixão é produzi conteúdo para youtube de games.

https://www.menkay.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *