Review: Soulstice, um game que me surpreendeu

Vou descrever aqui, minha experiência sobre o game Soulstice, afinal o game é agradável. Só para deixar claro, não tire conclusões de não jogar, leve em considerações sua curiosidade e de ter a mesma experiência.

Soulstice foi um game produzido pela equipe Reply Games Estúdios, está disponível para os consoles, Xbox one, Xbox S/X, PS4, PS5 e PC. Infelizmente o console da Nintendo foi deixado de fora.

O game possui gênero de Ação e Aventura com elementos de hack and slash. A proposito minhas expectativas sobre ele foram bem correspondidas.

soulstice

A qualidade do jogo impressiona logo de cara, incluindo os elementos visuais como, personagem e ambientação em Soulstice. Os efeitos especiais foram bem-feito a meu ver, nada de exagero.

Durante minha experiência de jogo, comento muito sobre a paisagem e a estética do cenário, não é nada extravagante, mas chamou muito a minha atenção. O visual do ambiente apesar de ser estática, ainda sim impressiona.

Já com relação aos cenários internos em Soulstice, ele possui seu charme. Em todos os ângulos achei o game bem apreciativo, acho que o conceito do game foi legal. Como eu havia dito, o cenário de fundo em cenas de um capítulo para outro, são muito foda.

Nem preciso dizer sobre a personagem ou os Npc como Layton e Denova. Estão muito bem-feitos na minha opinião. Eles contribui muito para complementar a história e da aquele toque.

soulstice

Acho que tanto o áudio como as músicas são sempre uma parte fundamental de um jogo. Dependendo de como ela afeta o game e o jogador. Você vai ouvir mais as músicas e os efeitos no combate. Acho que poderia ter mais variedade, mas isso não tira sua diversão.

Durante minha game play eu sempre reclamei um pouco, da câmera que não é livre, tipo gira 360º. O sistema de combate é tranquilo, não é nada desafiador aponto de treinar muito. Na maioria das vezes os movimento são o mesmo, eu me refiro movimentos especiais. Claro que existe uns comandos que é preciso memorizar para executá-lo, só que os inimigos não te da chance.

Tirando esses detalhes que mencionei, a mecânica do game é simples. Não é preciso ser um ex-perte para conseguir jogá-lo. Como eu disse anteriormente, outros jogos como Davil May Cry e Bayoneta, possui esse estilo.

soulstice Briar e Lute

Acho que esse é, e deve ser o ponto mais forte de um jogo. Que é a narrativa e enredo. Soulstice possui essa peculiaridade. Mas a meu ver é meio complicado você acompanhar a narrativa, porquê?

Apesar de o jogo encher você informação, muita da trama do game como os detalhes. São mostrados durante sua caminhada, nesse caso se quiser ficar por dentro, precisa para e ler os comentários.

Existe também os momentos em que o jogador, encontra alguns pontos na história que precisa da reação do jogador. Esses momentos é quando interagimos para saber o que aconteceu, como anda as coisas, porque aquilo, porque isso.

Os melhores momento em que eu mais gostava, era. Os momentos, em que o jogo quase que te obrigava a para e saber sobre o que está acontecendo. Isso ajuda ao jogador entra de cabeça no jogo e curti tanto a trama, como a curiosidade. E até mesmo cria um laço pelo personagem.

Cenários são uma maravilha

A duração da campanha varia muito se você for explorar todos os desafios que o game proporciona. Gira em torno de umas 10 a 12 horas na campanha principal. No entanto, se você fizer os desafios que aparece no game, dever chegar ai muito mais.

E falando de desafios, existem vários deles por ai, alguns escondidos. Os primeiros são bem facilzinho, mas a medida que você avança, é bom se preparar. Não estou querendo te deixar em pânico, é que alguns vão te deixar puto, é sério! Eu muitas vezes fiquei estressado e preferi deixar para continuar depois.

De qualquer forma, eu recomendo que faça todos eles quando sua paciência te permite, vale apena, muitos te darão ótimos upgrade. Caso tenha algum em especial que você não possa conseguir. No menu principal existe a possibilidade de entra direto na missão para concluir. E sim você pode fazer quantas vezes quiser. Eu que não vou fazer isso kkkkkk. Falo isso porque meu tempo é curto, mas vale apena e recomendo fazê-la, para aproveita todo o game.

Acho que, o que eu mais gostava era de enfrentar os Boss, ou seja, o inimigo principal ou chefão para queles que usam esses termo. Na verdade eu também sou dessa época que chamava os Boss de Chefão. Há! Chefão é mais gostoso kkkk, lembro que era assim que agente falava na época, “Matei o chefão, era foda”

Olha vou te falar uma coisa, as transformações dela, são foda pra k7, achoque você vai pirar quando ver. Bom se assistiu minha game play deve ter visto. Existe se não me engano 3 modos, e entre eles a mais forte que é a transcendência. Você vai pira, deixa a cena cinematográfica mostra, é muito legal.

Porém nem tudo são flores, se tem uma coisa nesse jogo que achei sem necessidade, foi os Load, e quando falo sobre isso, me refiro quando atravessava as portas. Mesmo sendo rápidos em média 3 a 5 segundos, achei desnecessário.

Cenário da fortaleza

Quanto a jogar novamente, acredito que sim, acho que o jogo faz você jogar e buscar agora novos desafios, afinal a vários níveis. Então sim eu jogaria novamente

Considerações Finais:

O game é bom galera, não falo de boca pra fora, tem boa mecânica, ótimos desafios, enredo legal e uma história de fundo que é interessante.

Minha game play
Menkay

Estudou na instituição Leonardo Da Vince, cursou Tecnólogo de Segurança do trabalho, fez Design no CETEB, Amante de literatura e Criador do canal do Menkay, sua paixão é produzi conteúdo para youtube de games.

https://www.menkay.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *