SAGA DARKSIDERS PARTE 2

Spread the love

A guerra pelo edem foi uma tragédia que terminou com muitas mortes, os Nefilins foram aniquilados, em quanto os humanos foram transferidos para outro reino.

História da nova corrupção:

Os Nefilins eram criaturas profanas metade anjos metade demônios, que buscaram tomar o paraíso para si, mas foram brutamente assassinados por quatro de sua própria espécie, chamado os cavaleiros.

Escolhido pelo CONSELHO para enfrentar seus irmãos e irmãs, os Cavaleiros foram dotados de um grande poder excepcional para proteger O EQUILIBRIO.

Agora o Éden é um tumulo, e os humanos recém-criados foram realocados para começar uma existência pacifica em outro lugar.

Quanto aos cavaleiros retornaram ao conselho para aguarda a próxima missão.

  1. APOS A GUERRA CONTRA OS NEFILINS

A guerra havia acabado e toda a raça dos Nefilins exterminada exceto os que se aliaram ao conselho das chamas, dentre eles o mais novo se chamava GUERRA, este era o mais honrado entre todos e que também possuía um pavio muito curto. No campo de batalha, Guerra ainda se encontrava lá aparentemente contemplando todo o massacre feito por eles e seus irmãos, sua fúria ainda não havia sido aplacada, Morte um dos cavaleiros mais antigo e líder, veio avisar seu irmão que eles estavam sendo convocado para comparecer ao conselho, mas seu irmão mais novo estava fora de si e muito furioso. Sua irmã fúria tentou convencê-lo que insubordinação não seria tolerada, isso causou uma fúria no nefilim mais novo que acabou atacando sua irmã e consequentemente envolvendo seus irmãos.

A luta demoro pouco se Morte não tivesse interferido, Strife e Fúria não foram páreo para a força de seu irmão mais novo, sua espada era capaz de se alimentar e aumentar o poder de guerra ao fica cada vez mais enfurecido.

Morte então se deixou ser empalado pela espada de seu irmão tirando assim a vantagem dele, em um instante ele decepou o braço direito de Guerra, dessa forma sua fúria foi contida ao ser afastada a espada de suas mãos.

Para o bem de todos ali Morte era o único imune aquela arma, ele também disse a seu irmão essa palavras antes de seu braço ser arrancado, A SABEDORIA É UMA DADIVA, mostrando assim para seu irmão que não é a toa que ele é o líder do grupo, mas isso não quer dizer que o seu ato foi para mostra superioridade e sim uma forma de respeito e preocupação por ele, caso contrário ele seria engolido pela aquela fúria.

  • ALGUM TEMPOS DEPOIS NO CONSELHO:

            O conselho então decide que os pecados dos Nefilins foram absorvidos pelas ações dos 4 cavaleiros, no entanto uma nova conspiração surge durante uma paz forjada por sangue e perdas de vários povos, reinos devastados pelas ações dos Nefilins da qual os quatro cavaleiros faziam parte e que acabaram tomando uma decisão difícil, porém necessária para proteger o equilíbrio.

Para deixa a balança ainda mais desequilibrada o príncipe das trevas planeja algo que vai além do que o conselho imaginava, suspeitando de algo e para mostra sua suprema autoridade o conselho envia seus agentes para dá um aviso a todos os reinos, pois pressentia um grande perigo.

  • A VISITA AO REINO DOS DEMONIOS

A visita ao reino dos demônios não é algo a se comemora, os cavaleiros chegam em seus domínio para deixa claro que tanto o reino do inferno quanto do céu devem obedecer o pacto, é obvio que Samael não se alegra com esse ultimato e direciona sua mensagem para o líder daquele reino, o príncipe das trevas, apesar de toda desconfiança guerra sabe que ele é o próximo a lidera esse reino, ainda mais por causa da pessoa que estava ao seu lado, Lilite a mãe dos Nefilins, que acusa AOS anjos de está tramando contra eles.

Com isso os cavaleiros retornam para o conselho e aguardam novas missões para cumprir.

  • A NOVA MISSÃO

Tempos depois o conselho fica sabendo que o príncipe das treva está tramando algo contra a humanidade e decide enviar Guerra e Straife ao reino dos demônios onde lá eles encontrariam Samael e saberia dos planos que estava por vim, antes de serem enviado eles são elogiado pela vitória que conseguiu sobre seus irmãos defendendo o Eden, mas Strifer sussurrava para seu irmão sobre essa inquestionável vitória, qual vitória? Por destruir sua própria raça? Não, para ele aquilo foi uma carnificina sem precedentes do que uma vitória, mas ele não estava em posição de decide isso, já que o conselho ditava as regras e elas eram absolutas e inquestionáveis.

Guerra inconformado com tal situação, demostra sua preocupação para com seus irmãos que não estavam ali naquele exato momento, porém sua pergunta não é levada em consideração, mas para que não fique sem saber, apenas é dito que o mesmo está em uma missão diferente, e logo depois é lhe dado uma nova missão, missão essa que tem a ver com o maior inimigo deles,  inconformado pela humanidade ter ganhado o Éden planeja algo ainda mais sutil, o CONSELHO também acredita que SAMAEL está apoiando essa nova trama. Em fim eles são enviados para descobri que planos sórdidos está por vim e impedir a qualquer custo, mostrando o qual tolo é aqueles que desafiam o conselho. 

  • O RETORNO AO REINO DO INFERNO

Diferente dos outros reinos aqui lidera aquele que é o mais forte dos demônios, eles são como cães que dilaceram seus irmãos por qualquer motivo aparente. Longe dali no alto das montanhas dois homens, ou melhor dizendo dois cavaleiros presencia um ataque em massa contra as forças de Samael, quem ousaria enfrenta aquele que é dito ser o sucesso em poder ao trono, Strife e Guerra decidem entra nesse campo minado de monstros sedentos, apesar de serem extremamente fortes, não procura entra diretamente pela porta da frente em um tom de boas-vindas.

Tentando chegar ao seu objetivo, os cavaleiros enfrentam diversos perigo, entre eles armadilhas e grandes desafios que os testarão a todo momento, mesmo eles sendo aqueles que dizimaram uma legião de Nefilins na guerra anterior.

A paisagem aqui não é apreciada, somente caos, poeira e carnificina, ambiente apropriado para a ralé repugnante dos demônios, por outro lado é um paraíso para eles, e pode se dizer que Guerra deve se sentir em casa com bastante desafio para que ele possa prova sua força, é claro que muitos já a conhecem, porém a outros que precisam prova uma pequena dose do porque eles são chamados de os quatro cavaleiros.

Chegando até Samael, que fica supresso ao receber tamanha visita, Strife não perde a oportunidade de fazer sua entrada triunfal atirando no pobre emissário que nem conseguiu completar suas palavras, e como já foi dito Samael os indaga pela visita inesperada ignorando o fato que seu mensageiro foi morto ali mesmo.

Strife e Guerra o acusa sobre as ordens do conselho que tanto ele como LUCIFER  estão tramando algo sórdido contra a humanidade, no entanto ele nega porque sua maior preocupação é com os ataques ao seu território, é natural aqui no reino dos demônios ele estarem sempre em guerra, mas algo estava completamente fora do normal. Strife por outro lado se surpreende ao ver que, quem está o atacando é Molock um ser que é muito inferior ao Samael em poder, o problema é que ele havia ganhado poder para tal coisa.

A conversa é interrompida com a chegada de Molock, a única forma deles saberem exatamente o que está acontecendo é seguindo as pistas que samael lhe dá, mas para isso eles são enviados até Vugrim no vazio em quanto ele fica para lutar com Molock.

  • O REINO DO VAZIO

Vugrim também tem seus interesses pessoais. Assim como Guerra, Strife não confia nele, sem alternativa eles aceitam fazer um acordo temporário que vai ser benéfico para ambos, Os Lord desse reino estão sempre em guerra  e em busca de poder, porém lucife ofereceu a eles mais poder em troca de lealdade ou cooperação, nada é de graça e os cavaleiros iriam descobri isso, em fim, vugrim perdeu um objeto preciso que foi roubado dee, com ele, é possível ajudar os cavaleiros em sua missão,  A pesar de Guerra quere mata-lo, sabe que se o fizer eles ficariam preso no vazio, até porque o conselho não tinha poder ali.

O conselho sabia que lucife era muito perigoso e mesmo assim envio apenas dois cavaleiros para resolver essa situação, apesar de tudo Strife mesmo desconfiado é o tipo de cavaleiro que faz piada com tudo e parece que Guerra não tem saco para isso, provavelmente uma forma de ignora as coisas.

Após a recuperação do artefato, guerra e Strife descobre que na verdade o artefato era nada mais nada menos que Dis um demônio que foi aprisionada no cristal em quanto procurava o CERNE DE BRASA , o poder contido nesse item é de aproximadamente de mil sois, poder absurdo aos olhos de um humano, algo que já mais poderia cai nas mãos do inimigo.

CÂMARA INFERNAL Sua próxima parada é a câmara infernal, local esse que fornece a criação de armas para os demônios lutarem contra as forças do paraíso. Esse local com certeza era uma fábrica ambulante de armamentos para eles, no entanto os cavaleiros decidem destruir tudo pela frente como uma espécie de bônus, até achar o que eles vieram buscar, se de fato esse cerne continha tamanho poder já mais poderia cai nas mãos do inimigo.
  Cada local nesse reino possui ambiente diferente, alguns frios, outros quentes ou obscuros, ainda sim reflete grotescamente o ambiente dos lacaios do caos. Em fim o artefato é recuperado e levado até Vugrim, mas ainda não é o suficiente, o olho da visão é necessário para que eles consigam ter êxito.  
CAVERNA CONGELADA Seu destino agora é a caverna congelada, o nome já diz tudo e não precisa de apresentações, lá os cavaleiros vão encontra o que precisam, antes de chegar lá Strife e Guerra meio que tem uma discussãozinha, o ponto é sobre as ordens do conselho, aparentemente parece que os cavaleiros tem suas dúvidas com relação a suas ordens, guerra talvez pelo incidente anterior prefere não questionar pois acredita que todas as suas ações são corretas e sem questionamento, ao contrário de seu irmão que diz que nem tudo deve se balança a cabeça como uma lagartixa dizendo sim.
    Enfim, após percorrerem o templo antigo os cavaleiros recuperam olho da visão, e retornam a Vulgrim.
Agora com o olho da visão e o cerne de brasa Vugrim consegue rastrear  e percebe que ele visitou MAMOM, Samael aparece para dá as boas-vindas e Guerra como sempre já chama o grandalhão para o pau, mas Samael não tem interesse em lutar contra eles, até porque ele já afirmou que não tem parte nenhuma com seu algoz.  
Uma aliança temporária é criada entre os cavaleiros e Samael que deseja mais do que tudo que os que apoiam seu adversário sejam destruídos, porém os cavaleiros deixam bem claro que eles seguem as ordens do conselho e não dele.
O TESOURO: Lucife conspira com os mestres do reino assim como Molok, ele também propôs um acordo com o demônio Mammon. Os cavaleiros investigaram cada centímetro daquele local. Mamon aparece repetidamente por um breve momento, o que deixa Guerra puto da vida, Strife também se deixa leva por alguma lembrança do passado talvez antes da guerra ou durante, mas seu irmão o faz foca na missão.    
 

Para abri a câmara que os levara até Mamon, eles acabam enfrentando o Mestre do Cerco da Legião, mas Mamon não estava mais no local, no entanto os cavaleiros encontram uma runa misteriosa na casa de Mammon e voltam ao vazio.

Ao relatar que Mamon não estava lá, apenas um mapa e relíquias do éden que só seria possível com sua abertura, o que era aparentemente questionável porque eles tinham certeza que as portas que davam acesso ao éden estavam fechadas.

Vugrim Localiza Mamon enquanto Samazinho desperta nos cavaleiros a fonte de poder abrupta, o Caos e a Revolta, esses poderes já pertencem aos cavaleiros, porém eram suprimidos pelo conselho segundo Samael, com isso eles partem para onde mamon está.

  1. MAMON:

A situação de Mammom agora é complicada, pois diante dele estão os cavaleiros que dizimaram os Nefilins e agentes do conselho, não era para menos que ele não cagasse nas calça, guerra não teria um pingo de piedade, sabendo que não teria alternativa ele bate de frente contra seus inimigos, infelizmente ele não é páreo para os cavaleiros e acaba sendo derrotado, encontrando assim o seu fim.

Assim que os cavaleiros voltam até vugrim, Samael informa que seu inimigo visitou outro mestre, Belial, Vugrim diz que ele pode abri um portal, mas é preciso um artefato para isso, ou seja, mais uma busca seria necessária, Strife como sempre não perde a oportunidade das piadas, depois de desce o sarrafo nos monstros eles entrega o artefato a Vugrim para localiza-lo, para decepção dos cavaleiros o artefato não emanava nada apenas possuía o cheiro do seu antigo dono.

Os cavaleiros ficam sabendo que ele agora tem um reino fornecido por Lulu para que criassem uma arma letal, como bônus ele possuía três guardas costa ou andarilhos que tocava terro.

Antes disso os cavaleiros dão uma passadinha na arena para se diverte um pouco, vale lembra que esse lugar é uma carnificina, porém foi preciso para recupera esse artefato precioso.

  1. TRÊS ANDARILHOS:

Os andarilho do Medo, subestimam os cavaleiros como um tolo subestima um sábio, eles pensaram que seria fácil acabar com os cavaleiros, porém quem acabou sendo aniquilado foram eles a final isso já era de se espera de um cavaleiro do conselho, com isso ele agora só precisam mata Belial.

Os cavaleiros são informados que Lulu criou um portal para acessa o éden, as águas do éden estão sendo utilizada para belial ganhar ou obter poder e se isso continuasse seria uma catástrofe para o equilíbrio, ela é chamada corrupção, Guerra fica furioso com essa notícia e com muita rapidez se dirigem para lá, eles atacaram o reservatório de Belial por ele ter roubado a água sagrada do Éden.

  1. RESERVATÓRIO:

O sacrilégio perante os cavaleiros é imperdoável, pois o veneno está afrente e culminando cada vez mais a raiva de Guerra, Strife o lembra do que aconteceu anos atrás e as consequências, esse período está relacionado durante ou após a guerra que dizimou os Nefilins onde Guerra perdeu uma parte de seu braço ao fica descontrolado.

A origem da corrupção é encontrada, uma passagem que liga as águas do éden para o reino de belial, diante dessa visão os cavaleiros confrontam uma verdade e uma indignação, se foi mesmo necessário aniquila toda a raça dos Nefilins. Aparentemente parece a uma insatisfação entre os cavaleiros sobre a exterminação dos Nefilins, pode se notar que Strife e até mesmo Guerra não se sente confortável com isso.                        

  1. BELIAL:

Os cavaleiros agora vão até Belial para matá-lo e saber mais sobre os planos de lucife, já que agora destruíram o reservatório que maculava o éden, em fim o acerto de conta se aproxima, os cavaleiros precisa derrotar belial, ao fim da batalha ele achava que poderia barganhar com os cavaleiros pedindo clemência pela sua vida, ele ajudam os cavaleiros lhe entregando uma pedra verde, Guerra apenas diz que ele vai lamentar não ter sido morto por eles, assim que eles saem de sua presença, Belial sente presença de lucífer que não tolera sua traição e o mata, mas ele desejava isso de qualquer forma.

  1. APOGEU DO ÉDEN:

Após saberem um caminho secreto para o éden, eles viajam até lá para confrontar, mas eles acabam encontrando Astarte uma anja que se corrompeu pela maquinação de lucife, ela também de certa forma trouxe uma pequena parte dos Nefilins a vida para lutarem contra eles.

Finalmente Astarte é derrotada, mas antes ela ridiculariza os cavaleiros por ter matado seus irmãos a mando do conselho em pró do equilíbrio, quando ela estava preste a revela algo, ou melhor um segredo de Strife que ele carrega, Guerra desfere o golpe e a mata interrompendo sua revelação, Strife fica sem entender, mas ele diz que deseja ouvi de sua própria boca.

  1. AS RUINAS DO BALUARTE:

Para chegar a lucifer, eles precisam mais uma vez retorna ao éden e encontra uma pedra chamada pedra anciã, para os cavaleiros não é fácil entra lá, suas lembranças corroem seu coração colocando um sentido de culpa, é muito doloroso, mas para fecha esse portal de uma vez eles retornam ao tumulo de seus irmãos, Abadom é encontrado aqui mesmo depois da guerra, segundo ele o que restou do edem está sobre sua proteção, lucifer não só contaminou seu exército como deixou para traz mais problema para os cavaleiros, enfrentar novamente seus irmãos ou talvez resquícios do que eram.

Apesar das brigas e desavença entre eles, os cavaleiros possuem uma coisa que vai além de tudo e até mesmo do conselho, o amor entre irmãos, capaz de dá a própria vida um pelo outro.

  1. AVORAGEM:

Dagon deseja inundar o éden e fazer o novo reino, os cavaleiros se dirigem para lá para impedir seus planos, após ter derrotado o infeliz e impedir a inundação, os cavaleiros finalmente estão a um passo de descobri a verdade e encontra o inimigo final.

Dagon finalmente é confrontado e derrotado pelos cavaleiros que riem no final com uma sarcástica piada.

  1. A DRAGAGEM:

O próximo passo foi as minerações que ao ser interrompidas causaram um grande prejuízo a Molock.

  1. Máquina de Guerra

O manto de sangue é um artefato extremamente perigoso e muito valioso, seu poder pode regenera a saúde de quem o porta o tornando invencível, mas não imortal. É realmente estranho que lucifer tenha dado o manto para senhores da guerra inferiores, já que ele poderia usá-lo, porém com certeza seus planos vão muito mais além, e é isso que os cavaleiros descobriram.

  1. Molock

Finalmente a batalha é travada, Molock tenta derrota os cavaleiros em quanto Samazinho assiste ao espetáculo, ele descobrira o porquê esses Nefilins são os escolhidos do conselho, Molock não consegue derrota os cavaleiros e sucumbi a derrota, antes de morre Molock diz que, todas as ações que os cavaleiros fizeram, acabaram ajudando os planos de lucifer deixando Guerra e Strife preocupado sem entender nada, pois os planos dele havia se completado, e a palavra Animus é mencionada.

  • Final:

Samael então revela para os cavaleiros que Molock falou a verdade, o animus foi criado para corromper a humanidade, Liliti também está envolvida por vingança ao conselho e aos cavaleiro por ter matado os Nefilins,  ele encontrou o terceiro reino e corrompeu a todos, agora a humanidade não é mais o que era, os cavaleiros apenas observam a desgraça feita e para completar, os cavaleiros acabaram contribuindo quando matou os seus inimigos, quando cada um deles era derrotado suas  almas era absorvida para o Animus, esse foi o preço pelo poder concedidos a eles.

Agora a humanidade conhece ódio, luxuria e a destruição.

Em fim os humanos violentos foram dizimados e o conselho os parabenizou pela ação dos cavaleiros, agora o conselho determinou que a humanidade restante deveria ser observada e protegida, 7 selos foram criados, 3 do reino abaixo 3 do acima e 1 pela sabedoria do conselho, somente quando a humanidade estivesse pronta para guerra, o sétimo selo seria quebrado, e os cavaleiros seriam invocados, aqueles que desobedecesse, veriam a fúria dos 4 cavaleiros.

Mas nem todos ficaram satisfeito, uma nova conspiração está para acontecer e um dos cavaleiros terá de ser firme para impor sua lealdade e coragem de enfrentar o que estava por vim.

menkay

Estudou na instituição Leonardo Da Vince, cursou Tecnólogo de Segurança do trabalho, fez Design no CETEB, Amante de literatura e Criador do canal do Menkay, sua paixão é produzi conteúdo para youtube de games.

http://www.menkay.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *